02 de outubro 2020

Francisco Murta: “A natureza sempre esteve presente em mim”

O músico Francisco Murta, embaixador do Concurso Academia Ponto Verde, revela o seu lado mais sustentável. Separa as embalagens, poupa água e, enquanto defensor da natureza, gostava de poder “mudar mentalidades”, relativamente ao respeito pelo ambiente.

Enquanto músico, tem a capacidade de passar mensagens ao público que o segue. Sente ter responsabilidades na promoção de hábitos sustentáveis?

Eu sinto essa responsabilidade por ser humano e por estar atento. Acho que todos nós devemos sentir essa responsabilidade, a música é uma arma forte para unir o mundo em torno dessa responsabilidade.

Diz que, enquanto artista, gostava de “mudar o mundo”. Em termos de sustentabilidade, qual era a primeira coisa que mudava e porquê?

Pessoas que atiram lixo para o chão. Era, sem dúvida, a primeira coisa que mudava, por ser tão fácil e por sentir que seria um bom primeiro passo para a mudança de mentalidade. As pessoas vivem fechadas no seu ego e pensam que atirar uma garrafa pela janela do carro é muito melhor do que a ter lá dentro, quando na verdade o recipiente só deixou de estar à vista, não desapareceu magicamente do planeta…. É este tipo de mentalidade que mudava imediatamente.

O álbum “D’ART VIDA” traz um papel para plantar uma flor. Qual é a sua relação com a natureza?

A natureza sempre esteve presente à minha volta e presente em mim. Sempre fui de brincar na rua, apanhar insetos, fazer mergulho, sentir os cheiros do mundo. Coloco todas estas experiências e sensações em primeiro plano até aos dias de hoje, porque sei o quão bem me faz e quão bem podia fazer aos outros; daí todo o conceito de D’ART VIDA.

Quais são os hábitos mais sustentáveis que adota no dia a dia?

Os mais sustentáveis que adoto são tentar ao máximo usar produtos feitos com material reciclado, separar o lixo diariamente e evitar o desperdício de água, seja no banho, a lavar os dentes, etc…

Faz a separação das embalagens?

Há quanto tempo?Há cerca de um ano; sei que não é muito tempo, mas mais vale tarde que nunca.

Na sua opinião, quais são os benefícios da reciclagem?

Tantos! Os materiais reciclados cumprem o ciclo, não sendo necessária produção de novos materiais. Diminuímos o impacto ambiental: o plástico e o vidro demoram dezenas de anos a decompor! Separar estes materiais no ecoponto tira-os dos aterros, impedindo que permaneçam na natureza por largos anos. Ao mesmo tempo, diminuímos alguns riscos para a saúde pública, pois, com a reciclagem, o lixo deixa de ir para os aterros, impedindo que contamine o solo e os rios.

Copyright, Academia Ponto Verde