Diversão com embalagens
06 de maio 2020

Circuitos de corrida, jogos de bowling ou futebol dentro de casa, com embalagens usadas? Porque não?

O parque infantil está fechado e não tem um jardim onde levar os mais novos? Transforme a sala num espaço de recreio. A atividade física é de extrema importância para o bem-estar físico e psicológico de todos, incluindo o das crianças.

As aulas já recomeçaram, mas ainda sobra tempo livre. E ocupar os mais pequenos pode não ser fácil. Então, porque não levar um pouco do parque infantil para casa? De preferência, com um toque de sustentabilidade, transformando as brincadeiras numa forma de aprenderem um pouco sobre reciclagem.

Como? Aqui ficam algumas sugestões:

  • Crie percursos compridos e complexos para eles seguirem no menor tempo possível – Com lápis, canetas, linha tipo croché ou lã, crie um circuito com setas no chão e indicações para as crianças percorrerem. Seja criativo e introduza obstáculos, objetos a que possam trepar sem o risco de se aleijarem, áreas para onde possam saltar em segurança e uma linha de meta. Depois ensine-lhes o caminho e as regras. E porque não fazer do ecoponto a meta? Pode desafiá-las a transportarem no percurso embalagens de diferentes tipos para depois colocarem no sítio certo.
  • Recupere jogos e brincadeiras antigas – “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”, já diz o poema. As brincadeiras das crianças de hoje em dia são diferentes daquelas que entretinham os pais nos intervalos das aulas e esse facto pode estar hoje a seu favor. O seu filho sabe jogar à macaca? E o jogo das cadeiras, conhece? Estas brincadeiras “desatualizadas” podem ser feitas em família e sem sair de casa. O jogo da macaca pode ser “desenhado” com papel ou cartão, que depois vai para reciclagem, e a malha pode ser uma tampa de iogurte, também reciclável. São jogos simples, que proporcionam bons momentos e, claro, alguma atividade física.
  • Faça uma partida de futebol e inclua toda a família – Seja menina ou menino, um jogo é um jogo e as regras do futebol, neste caso, são simples: quem levar a bola à linha da baliza ganha um ponto. De uma janela para outra, ou entre duas paredes, há sempre como criar uma pequena competição. Se só tiver bolas rígidas adapte a partida, obrigando, por exemplo, os participantes a jogarem com os pés e mãos no chão, ou mesmo a deslocarem-se sentados impedindo grandes remates, mas garantindo a diversão. A baliza pode ser feita, por exemplo, com caixas de cereais, com pacotes de leite ou sumo ou ainda com garrafas de água, que, depois, são colocadas para reciclar.
  • Improvise uma partida de bowling – Transforme o corredor numa pista de bowling: as garrafas de iogurte fazem de pins e depois é só preciso ter um novelo de lã ou uma pequena bola e… tentar derrubá-los. Quando for possível regressar ao parque infantil, as embalagens podem ocupar o lugar que merecem no ecoponto.

Fique em casa, mas mantenha a família ativa.

notícia anterior

Concurso da Escola Amiga da Criança, com novas categorias e novas datas.

próxima notícia

E se depois de beberes o sumo, puderes comer a palhinha? Vem conhecer um projeto de louça biodegradável.

Copyright, Academia Ponto Verde